• Elisângela Paes Leme

Relacionamentos Abusivos e Tóxicos

Atualizado: Mai 27

Conheça o perfil do abusador(a) e da vítima e procure ajuda!



Para o casal, é importante ter espaço e limite no relacionamento. Mesmo que o casal não converse sobre o assunto, esse tema surge na dinâmica afetiva.


Qual a diferença entre relacionamento abusivo e tóxico?


Na relação abusiva, um está diminuindo o outro. Na relação tóxica, os dois estão oferecendo o pior que podem para o outro.


Por que isso acontece?


As pessoas carregam experiências boas e ruins no desenvolvimento afetivo. Essas experiências repetem nos relacionamentos amorosos. Quem está nesse tipo de relacionamento precisa de ajuda profissional.


Alguns sinais de um relacionamento abusivo:

  • Hábito de não se importar com os sentimentos das outras pessoas e priorizar o próprio. Ou seja, o seu sofrimento não é nada, eu sim tenho motivos reais para sofre;

  • Ciúme excessivo que gera a fiscalização;

  • Constrangimento público;

  • Ações que tem como objetivo diminuir a autoestima do outro. Exemplo: Eu sei do que estou falando, você não sabe o que fala. O abusador sabe tudo, o outro não sabe nada.

  • Justificar o relacionamento abusivo com o uso de drogas. Ou seja, eu estava bêbado(a), não lembro de nada.

  • Comparações com outras pessoas. O abusador diminui o outro, usando exemplos de pessoas que considera melhor.

  • Entre outros sinais, todos com o objetivo de se colocar como superior e “perfeito".


Sensações da vítima do abusador:

  • Medo de críticas;

  • Sentimento de culpa. O abusador projeta na vítima a responsabilidade por ele a diminuir.

  • Impotência;

  • Autoestima baixa;

  • Alguns casos, doenças psicossomáticas;

  • Medo de falar.

  • Isolamento dos parentes e amigos. Para o abusador, nenhuma pessoa presta, coloca defeitos nos parentes e amigos da vítima.

Alguns transtornos de personalidade ou psíquicos podem estar presentes no abusador. O tratamento auxilia no controle dos sintomas para que a pessoa consiga interagir socialmente. A pessoa que apresenta esses transtornos, tende a não se sentir mal emocionalmente. Por isso é difícil aceitar e buscar ajuda. O problema é sempre do outro.


Tipos de transtorno de personalidade com características abusivas:


  • Paranoide

  • Esquizoide

  • Esquizotípico

  • Antissocial

  • Borderline

  • Narcisista

  • Histriônico

  • Esquivo ou evitativo

  • Dependente

  • Obsessivo-compulsivo


Homens sofrem relacionamento abusivo?


Sim, as mulheres também podem ser abusivas; o Dr. Gustavo Paes Leme de Souza e o Dr. Ricardo Venâncio da Silva Lima explicam que a Lei Maria da Penha pode ser aplicada, por analogia, sustentando que a não aplicabilidade da lei infringiria o Princípio da Igualdade, que é um direito constitucionalmente assegurado.


Torna-se importante a vítima buscar ajuda!


____

Saiba mais na entrevista concedida ao portal Doutor TV:





______

Elisângela Paes Leme — Doutora em Psicologia Clínica, Família, Mestre em Culturas Escolas e Linguagens. CRP.: 06-106.301


Dr. Gustavo Paes Leme de Souza — OAB/RJ 226.629


Dr. Ricardo Venâncio da Silva Lima — OAB/RJ 230.482


___

Acompanhe mais no Instagram.

35 visualizações